A marchadora Inês Henriques e o triplo saltador Pedro Pichardo são os portugueses mais bem classificados no novo ‘ranking’ mundial de atletismo, apresentado pela IAAF, e que conjuga as marcas como as classificações obtidas.

A IAAF tenciona a médio prazo utilizar este ‘ranking’ como forma de acesso aos grandes campeonatos – uma situação que ainda não vai ocorrer este ano para o Mundiais de Doha.
O sistema atribui pontos em função da classificação e marca obtidas e também importância do evento, com um sistema que passa a ter algumas semelhanças com o ‘ranking’ de ténis.
Ao serem transformados em pontos as marcas e os lugares conseguidos, é possível obter-se uma lista absoluta, que na ordenação agora apresentada é comandada pela queniana Beatrice Chepkoech, recordista mundial dos 3.000 metros obstáculos.
O primeiro na tabela dos homens é o norte-americano Noah Niles, pelo que fez nos 200 metros nos últimos 12 meses.
Para o ‘ranking’, contam os cinco melhores resultados dos últimos 12 meses (três ou mesmo dois e 18 meses para as provas de estrada, fundo e obstáculos).
Em termos de portugueses, há cinco nomes que chegam ao top-500 absoluto, sendo 41 os que atingem o top-100 de cada especialidade.
O triplo salto é, atualmente, o grande destaque do atletismo luso, com Pedro Pichardo em 33.º e Nelson Évora em 176.º, em masculinos, e Patrícia Mamona em 455.º, em femininos.
Inês Henriques (50 km marcha) aparece em 212.ª e Marta Pen (1.500 metros) em 273.º.
Em termos de prova, Pichardo é segundo e Évora quinto, no triplo, com Carlos Veiga (53.º) e Tiago Pereira (68.º) também com dimensão internacional.
Inês Henriques é a segunda do ‘ranking’ de 50 km marcha, sendo Sandra Silva a 50.ª. E Marta Pen aparece em 19.ª nos 1.500 metros.
A velocidade feminina tem ainda em destaque Lorene Bazolo (81.ª nos 100 metros) e Cátia Azevedo (37.ª nos 400 metros). O fundo feminino de pista só tem Sara Moreira (77.ª nos 5.000 e 49.ª nos 10.000) e Catarina Ribeiro (73.ª nos 10.000).
Noutras provas, aparecem Andreia Crespo (98.ª nos 400 barreiras), Anabela Neto (68.ª na altura), Leonor Tavares (73.ª na vara), Marta Onofre (82.ª na vara), Evelise Veiga (19.ª no comprimento), Patrícia Mamona (19.ª no triplo), Susana Costa (24.ª no triplo), Lecabela Quaresma (54.ª no comprimento, 29.ª nas combinadas) e Shaina Mags (92.ª no triplo).
Eliana Bandeira (78.ª) no peso, Irina Rodrigues (22.ª no disco), Liliana Cá (25.ª no disco), Ana Cabecinha (sétima nos 20 km marcha), Edna Barros (39.ª nos 20 km marcha) e Mara Ribeiro (66.ª nos 20 km marcha) são os outros destaques femininos lusos.
Em termos masculinos, as listas incluem Carlos Nascimento (93.º nos 100), Ricardo Santos (48.º nos 400), André Pereira (86.º nos 3.000 obstáculos), Diogo Ferreira (27.º na vara), Edi Maia (73.º na vara), Ruben Miranda (91.º na vara) e Ivo Tavares (77.º no comprimento).
Também constam Tsanko Arnaudov (26.º no peso), Francisco Belo (28.º no peso e 84.º no disco), Edujosé Lima (79.º no disco), António Vital e Silva (39.º no martelo), João Vieira (18.º nos 50 km marcha), Pedro Isidro (77.º nos 50 km marcha), Pedro Santos (82.º nos 50 km marcha) e Hélder Santos (83.º nos 50 km marcha).

Facebook
Twitter
Instagram