Chegaram a ser dezenas a vender os mais variados produtos pela Baixa. Umas com licença, outras sempre prontas para fugir caso aparecesse a Polícia. As vendedoras ambulantes estão em extinção no Porto.

As poucas que existiam e que vendiam pijamas, meias, cuecas, aventais, panos da louça e até peixe estão agora a vender nas feiras. As que ficaram na cidade estão sobretudo na Ribeira a vender aos turistas “souvenirs”, a maior parte deles feitos na China.
A venda ambulante sempre foi uma forma de empreendedorismo local e desde há muito que autarquias procuram regular este setor. Uma das vantagens é que pode ser desenvolvido em part-time ou quando há eventos na cidade como as festas de S. João, nas pequenas romarias ou quando o F.C. Porto joga no Dragão.

Facebook
Twitter
Instagram