O piloto português Paulo Gonçalves (Honda) abandonou esta sexta-feira o rali Dakar de todo-o-terreno, depois de sofrer uma queda de mota, que lhe causou um traumatismo craniano na quinta etapa da prova, disputada entre Moquegua e Arequipa, no Peru.

De acordo com a organização, o piloto luso “foi forçado a abandonar com um traumatismo craniano leve e uma possível fratura numa mão”, tendo sido retirado do percurso de helicóptero.

O piloto de Esposende tinha subido ao oitavo lugar na classificação das motas no rali Dakar de todo-o-terreno na véspera, após o sexto lugar conquistado na quarta etapa, que ligou Arequipa a Moquegua.

O piloto português tinha gastado 3:54.06 horas para cumprir os 405 quilómetros cronometrados de um total de 511 quilómetros, terminando a 13.36 minutos do vencedor da tirada, o norte-americano Ricky Brabec, seu companheiro de equipa na Honda e líder da classificação da prova de motas.

A quinta etapa, que liga Monquegua a Arequipa, tem um total de 776 quilómetros e uma especial cronometrada de 345 quilómetros.

Facebook
Twitter
Instagram