Os moradores do Agrupamento Habitacional do Falcão ficaram a conhecer ao pormenor as obras de reabilitação e beneficiação que estão a decorrer naquele complexo e que representam um investimento municipal na ordem de 1,4 milhões de euros.

Perante um auditório cheio, na Junta de Freguesia de Campanhã, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, o vereador da Habitação e Coesão Social, Fernando Paulo, e responsáveis da empresa municipal Domus Social, expuseram ontem, ao final do dia, os pormenores da intervenção e deram os esclarecimentos necessários à população.
A empreitada iniciou no final de novembro de 2018 e deverá estar concluída até junho deste ano, totalizando uma intervenção em fogos mais caves, repartidos por três lotes. Os trabalhos contemplam a requalificação das coberturas, das fachadas e empenas, dos vãos e caixilharias (vedações e aplicação de peitoris) e colocação de corrimões nas escadas exteriores. Será também substituído o sistema de drenagem de águas pluviais e revisto o sistema elétrico. Nas zonas comuns haverá pintura integral do interior das caixas de escadas, fecho da caixa de escadas com nova caixilharia e grelhas de ventilação e palas de entrada); colocação de corrimões nas escadas exteriores e aplicação de novas caixas de correio.
O Agrupamento Habitacional do Falcão, sob gestão da Domus Social, é constituído por 11 blocos, compostos por oito edifícios, totalizando 173 fogos que são residência de cerca de 394 pessoas.