Um crime que perturbou a escritora e dramaturga francesa, em 1949, levou-a a escrever um romance e uma peça de teatro, donde resulta o espetáculo que o Teatro do Bolhão apresenta nesta sexta-feira e no sábado.

 “O Teatro da Amante Inglesa” partiu do caso de uma mulher que matou o marido e o esquartejou, tendo atirado os pedaços do cadáver para cima de comboios de mercadorias que passavam por baixo de um viaduto em Savigny-sur-Orge.
Impressionada pela notícia, Marguerite Duras questionou-se sobre os limites do mal, da loucura e do crime. Escreveu então “A amante inglesa” e, mais tarde, uma peça de teatro que Luís Francisco Rebello traduziu para português (com o título “Quem é esta mulher?”) e que Jorge Silva Melo encenou para a companhia Artistas Unidos, que a apresenta em digressão nacional.
Com Isabel Muñoz Cardoso, João Meireles e Pedro Carraca no elenco, com cenografia e figurinos de Rita Lopes Alves e luz de Pedro Domingos, o espetáculo é apresentado no Palácio do Bolhão pelas 21,30 horas destes sexta-feira e sábado.
Facebook
Twitter
Instagram