O Museu da Cidade propõe para esta semana uma conversa sobre joalharia e uma oficina para famílias em torno do ambiente do período do Romântico.

De participação gratuita, a primeira das atividade acontece já nesta quinta-feira, a partir das 15 horas, e foca-se na coleção de joias da Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio. Com mais de três centenas de peças expostas, essa coleção assume-se como a mais representativa a nível nacional, pela sua abrangência e heterogeneidade, permitindo acompanhar a evolução técnica, contextual e material desta arte.
O seu conhecimento e estudo poderão traduzir-se numa mais-valia em processos criativos atuais, como se poderá aperceber nesta sessão do programa “A Cidade à Conversa”, conduzida pela historiadora de arte Isabel Andrade Silva e com a duração de cerca de 60 minutos.
Já para domingo, o desafio é explorar em família um dos museus municipais, designadamente o Museu Romântico. “Ao som do Romantismo” é o tema da oficina para famílias, que tem participação gratuita e início às 11 horas, sendo a orientação de Filipa Leite e Rita Côrte Ferreira.
Ao longo da visita, propõe-se uma oficina performativa que permite explorar e recriar ambientes de época do período Romântico, tendo como foco a música, a literatura, a pintura ou a moda.