O atirador que chegou a estar barricado num prédio, cercado pela policia, conseguiu escapar, assaltou um táxi e pôs-se de novo em fuga. As autoridades ainda não o detiveram. ​

Um tiroteio em Estrasburgo (França) fez, ao final da tarde desta terça-feira, pelo menos três mortos e treze feridos, oito deles em estado grave, anunciou o ministro francês do Interior, Cristophe Castaner.
A polícia francesa ainda não conseguiu deter o autor dos disparos e a BFMTV adianta que o homem que chegou a estar barricado num prédio, cercado pela policia, conseguiu escapar, assaltou um táxi e pôs-se de novo em fuga. ​
Cristophe Castaner anunciou esta manhã que não pode garantir que o atirador ainda esteja dentro do país. O ministro do Interior adiantou ainda que há cinco pessoas a serem interrogadas na sequência do tiroteio.
O ministro anunciou que o país passou para um nível de “urgência por atentado”, com a implementação de um “controlo restrito” nas fronteiras e em todos os mercados de Natal.
O jornal francês Le Figaro relata que estará em curso uma segunda operação, depois de ter sido localizado um presumível cúmplice deste ataque.
No Twitter, o presidente da região do Grand-Est et du Bas-Rihn confirma que um homem entrou na zona central da cidade pela ponte de Corbeau, abrindo depois fogo sobre os transeuntes da Rue des Orfèvres e que o mesmo já foi identificado mas não detido.
O nome do suspeito será Chérif C., tem 29 anos e é natural de Estrasburgo.