A directora geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, vai visitar Angola nos próximos dias 20 a 22 de dezembro, para discutir com as autoridades angolanas os programas a serem implementados com o apoio desta instituição de Bretton Woods em Luanda, com o chefe de Estado angolano, João Lourenço.

O presidente João Lourenço disse que analisará com Christine Lagarde temas relacionados a projetos e programas a serem financiados pela instituição monetária internacional.
O Chefe de Estado fez este anúncio ao confirmar a aceitação pelo FMI do pedido de assistência financeira solicitado pelo Governo.
João Lourenço considerou normal este financiamento que o FMI concordou em libertar, uma vez que Angola é um membro contribuinte que tem direitos consagrados por aquela instituição financeira.
“É uma assistência normal. Isso não é um resgate como aconteceu com Portugal e a Grécia”, disse o chefe de Estado angolano.
Sobre o futuro das relações do governo angolano com o FMI, João Lourenço afirmou esperar “a consolidação do casamento” entre as duas partes.