O primeiro YOTEL da Península Ibérica irá abrir em 2019 no coração do Porto, na Rua de Gonçalo Cristóvão. Foram investidos 30 milhões de euros na unidade hoteleira que terá 147 quartos. Seguindo o modelo dos hotéis do grupo em Nova Iorque e Singapura, o hotel dispõe, também, de uma smartbed, ou seja, uma cama ajustável exclusiva do YOTEL.

O YOTEL caracteriza-se por espaços de design de luxo, onde a acessibilidade é um dos pontos diferenciadores: a entrada nos quartos é feita sem chave e as chegadas e partidas podem ser feitas em quiosques de auto atendimento de fácil acesso.
O espaço terá à disposição várias comodidades como um ginásio aberto 24 horas por dia, todos os dias da semana, um sky bar e um terraço.
“Estamos muito entusiasmados com a abertura do nosso primeiro hotel em Portugal, no Porto. A cidade invicta tem tradições portuguesas muito típicas, que gostamos e respeitamos. O mercado hoteleiro do Porto cresceu cerca de dois dígitos durante três anos consecutivos, demonstrando força e capacidade para atrair uma procura cada vez maior. O crescimento económico da região, juntamente com as novas rotas aéreas e os inúmeros eventos internacionais que vão receber, irão contribuir para que a região continue este desenvolvimento”, afirma em comunicado Hubert Viriot, CEO do YOTEL.
“Como parceiro estratégico, e a longo prazo, do YOTEL, temos um enorme orgulho em trazer esta marca pioneira para a Península Ibérica, em particular para Portugal e para o Porto. O luxo, inovador e acessível, do YOTEL combina perfeitamente com o tipo de procura que a cidade tem. O desenvolvimento do YOTEL aqui irá contribuir para a vitalidade e crescente popularidade da cidade invicta”, acrescenta Carlos Leal, director geral da United Investments Portugal, proprietários do hotel.
Para além deste primeiro hotel na Península Ibérica, no Porto, o grupo pretende continuar a crescer e admite estar a analisar outras oportunidades na região, com foco em cidades como Lisboa, Madrid e Barcelona.