“Estúdios de fotógrafos retratistas” é o tema proposto pela Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio (CMMOS) para a sessão temática desta quarta-feira, de entrada livre e com início às 15,30 horas.

A sessão transporta os participantes a memórias de há quase dois séculos, quando nasceram alguns dos mais famosos fotógrafos da cidade ou que nela vieram estabelecer-se. Em 1852, havia já 15 daguerreotipistas no Porto, que foram abrindo os seus estabelecimentos comerciais para grande preocupação dos desenhadores de camafeus que viam o seu negócio esmorecer.
Ao longo do século XIX, ficaram famosos os registos fotográficos de William Flower (1815-1889), J.J. Forrester, 1.º Barão de Forrester (1809-1861), Emilio Biel (1838-1915), Aurélio da Paz dos Reis (1862-1931), Domingos Alvão (1872-1946) e Guedes de Oliveira (1865-1932), que desenvolveram a fotografia artística ao ponto de terem montado maravilhosos estúdios com interessantes particularidades, editado publicações de grande qualidade e organizado exposições pioneiras na Península Ibérica, com a colaboração do grande fotógrafo Carlos Relvas.
Esta sessão é uma iniciativa do Serviço Educativo da CMMOS, no âmbito do desenvolvimento de um projeto de partilha de estudos/descobertas sobre a cidade em temas relacionados com as suas coleções e ambientes: Pintura, Joalharia, Biblioteca, Artes Decorativas, Personalidades/Acontecimentos, Fotografia…

//

Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio

Rua Nossa Senhora de Fátima, 291

Tel. 226 066 568

museumartaortigao@cm-porto.pt