O Cinanima – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho acontece de 12 a 18 de novembro, incluindo, entre 375 filmes de 43 países, uma mostra sobre o realizador sérvio Nikola Madjak e outra sobre cinematografia feminina.

Na sua 42.ª edição, o festival terá em competição 103 obras, sendo que o vencedor da categoria de curtas-metragens será automaticamente selecionado para a lista prévia dos candidatos aos nomeados ao Óscar de Melhor Curta de Animação.
Ocupando diferentes salas da cidade de Espinho, o festival tem início com uma homenagem a Nikola Madjak (1927-2013), que a organização do Cinanima apontou como “o pai do cinema de animação na Sérvia” pela autoria dos “primeiros filmes animados realizados em Belgrado”. Em Espinho, a retrospetiva que lhe é dedicada irá recuperar “Time of Vampires” (1971) e “Encyclopedia of a Hangman” (1974).
Já no que se refere ao cinema realizado por mulheres, o Cinanima de 2018 propõe uma mostra com curadoria de Regina Pessoa, que é autora de “vários filmes multipremiados internacionalmente” e em 2006 venceu com “História Trágica com Final Feliz” o prémio de melhor curta-metragem do festival de Annecy, “conhecido como ‘o Cannes da Animação'”.
As duas sessões sobre “Animação no Feminino” incluirão obras especificamente selecionadas para o efeito pela cineasta portuguesa, que este ano foi convidada a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos da América, “o que lhe confere poder de voto na escolha dos premiados com Óscares”.
A 42.ª edição do Cinanima dará também destaque ao realizador espanhol Raul de la Fuente e ao polaco Damian Nenow, autores do filme “Another Day of Life” (2018), que “evoca o trabalho do lendário escritor e jornalista polaco Ryszard Kapuscinski sobre três meses de Guerra Civil em Angola, em 1975”.
No que diz respeito à cinematografia nacional, o festival de Espinho conta este ano com seis produções portuguesas na competição internacional de curtas: “28 Outubro”, de Tiago Albuquerque; “Razão Entre Dois Volumes”, da premiada ilustradora Catarina Sobral; “Ride”, uma coprodução luso-britânica assinada por Paul Bush; “Agouro”, outra coprodução entre Portugal e França dirigida por David Doutel e Vasco Sá; “4 Estados da Matéria”, de Miguel Pires de Matos; e “Entre Sombras”, de Mónica Santos e Alice Guimarães, vencedoras do prémio Especial do Júri no Festival de Animação de Hiroshima, no Japão.
O 42.º Cinanima propõe também workshops, exposições, sessões de perguntas e respostas, e ainda masterclasses gratuitas como a dirigida pela realizadora inglesa Vera Neubauer, autora de mais de 30 filmes e vencedora de dois prémios BAFTA da Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão.