“Dar novos mundos ao Mundo” é o tema da Casa da Música para 2019, uma viagem e celebração dos diferentes sons das Américas, num ano que terá o compositor Jorg Widmann como artista residente, anunciou hoje a instituição.

Para o próximo ano está previsto o regresso do festival Invicta.Música.Filmes, em fevereiro, assim como as celebrações sazonais como o “Rito da Primavera”, “Verão na Casa”, “Outono em Jazz” e “Música para o Natal”, com o mês de setembro dedicado à “Música no Feminino”, no qual se vai realizar uma conferência.
“O Novo Mundo – as Américas – deram um contributo enorme para a música. Desde o sul, na Argentina, o tango, no Brasil, a bossa nova, mais a norte, a rumba e o reggae e, ainda mais a norte, o jazz e os blues. As contribuições são profundas, importantíssimas e com enorme impacto na música de hoje em dia”, afirmou o diretor artístico da Casa da Música, António Jorge Pacheco.