O Museu do Vinho de Alcobaça vai realizar, no dia 10 de novembro, o primeiro colóquio ibero-americano em torno do património cultural vinhateiro.

O primeiro colóquio ibero-americano de enoturismo e património cultural, vai juntar especialistas de Portugal, Espanha e Brasil, para debater a situação dos museus dos respetivos países.
«Vamos fechar o ano a fazer um ponto de situação dos museus ibéricos e a debater o que está a ser feito em países como o Brasil», disse Alberto Guerreiro, responsável pela organização do Colóquio Ibero-americano de Património Cultural do Vinho.
Integrado nas comemorações do Dia Mundial e Europeu do Enoturismo, a iniciativa intitulada “Enomemórias & Enoturismo: Os Territórios Culturais do Vinho. Paisagem, Museus, Comunidade” vai contar, pela primeira vez com oradores de Portugal, Espanha e Brasil que, segundo o coordenador técnico e científico do Museu do Vinho de Alcobaça, «vão debater questões ligadas ao património cultural do vinho nos respetivos territórios e na perspetiva do que podem ser os benefícios de trabalhar em rede».
A realidade dos museus do vinho, «a paisagem» ou a ligação «à comunidade», vão ser o mote para debater o setor do Enoturismo com a participação de especialistas como Ivane Fávero, presidente da Associação Internacional de Enoturismo, Joaquin Fernandez, vice-presidente da Associação de Museus do Vinho de Espanha, José Arruda, secretário-geral da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), Eduardo Gonçalves, vice-reitor do Instituto Universitário da Maia, Dóris Couto, investigadora brasileira atualmente a desenvolver uma residência científica no Museu do Vinho de Alcobaça, e Fernando dos Santos, investigador do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.
O colóquio vai ter lugar na Adega dos Vinhos Tintos, no Museu do Vinho de Alcobaça, no próximo dia 10 de novembro.
O Dia Europeu do Enoturismo é uma iniciativa promovida pela Rede Europeia de Cidades do Vinho (RECEVIN), da qual fazem parte as autarquias portuguesas com tradição vitivinícola e infraestruturas museológicas dedicadas ao setor.
Foi criado em 2009 tendo em vista a divulgação do turismo vinícola e das diversas rotas existentes na Europa. Celebra-se tradicionalmente no segundo domingo de novembro.