A Sidra Vadia recebeu uma medalha de ouro e entrou no ranking das 10 melhores do mundo na categoria de sidra gaseificada dos World Cider Awards.

A Sidra Vadia foi eleita a melhor sidra portuguesa no World Cider Awards 2018 e também uma das melhores do mundo, resultando de uma parceria entre a Universidade de Aveiro (UA) e a Cerveja Vadia.
Esta sidra artesanal eco-inovadora foi desenvolvida em 2016/2017, no âmbito de uma dissertação de mestrado de João Santos, que era estudante em Biotecnologia Alimentar e, atualmente, head brewer na Cerveja Vadia.
A Vadia tem um conteúdo alcoólico entre 5% a 7% e é fermentada feita a partir do sumo de maçãs espremidas na hora, mas não incorpora aditivos como sulfitos, um alergénio para muitas pessoas, ou açúcares.
De acordo com João Santos, «uma das principais características que diferencia este produto eco-inovador dos demais existentes no mercado é a utilização do retentato de maçã enquanto ingrediente, um subproduto agro-alimentar, proveniente da indústria de sumos, cuja eliminação traz inúmeras implicações ambientais e económicas para as indústrias».