A percentagem de mulheres portuguesas que seguem carreiras profissionais na área das ciências é o dobro das japonesas.

Que Portugal é o país do fado, das mais de mil formas de comer bacalhau e de gentes simpáticas e acolhedoras já não é novidade. O que muitos não sabem, é que é o país com mais mulheres cientistas ou, pelo menos, a estudar em áreas científicas.
De acordo com o estudo da OCDE “A Procura da Igualdade de Género”, o número de portuguesas que estudam ciências, tecnologia, engenharia ou matemática é superior ao de homens nas mesmas áreas. Com uns expressivos 57%, as mulheres portuguesas conseguem a maior percentagem do mundo.
A título de exemplo, estes 57% significam uma diferença de 17 pontos percentuais para o Estados Unidos, 22 para países com a Espanha ou a Dinamarca e são mais do dobro daquilo que se verifica no Japão.
A supremacia feminina também se verifica entre os cientistas portugueses espalhados pelo mundo. De acordo com o Global Portuguese Scientists, que rastreia os investigadores portugueses espalhados pelo mundo, a maioria é do sexo feminino (50,3%).

Facebook
Twitter
Instagram