Foi detetada legionella na residência universitária Jaime Rios de Sousa no Porto.

Em apenas cinco meses é a segunda vez que a bactéria é detetada. Os estudantes queixam-se de só agora serem alertados para o problema. A residência tem 170 estudantes que vão ficar sem água quente durante um mês nas casas de banho individuais.