O Teatro Nacional São João (TNSJ) é de novo anfitrião do FIMP – Festival Internacional de Marionetas do Porto, que, nesta edição, traça a sua programação pelos temas da passagem do tempo e os seus efeitos na vida coletiva, do destino da humanidade e das suas invenções técnicas.

A instituição vai acolher, em dois espaços diferentes, três espetáculos: um deles é dedicado ao público mais jovem e os outros dois chegam pelas mãos da companhia francesa Théâtre La Licorne. O preço dos bilhetes é de 10 euros por peça.
De acordo com nota enviada às redações, “Frágil” foi a derradeira criação de João Paulo Seara Cardoso, fundador do Teatro de Marionetas do Porto, companhia que repõe o espetáculo no ano em que celebra o seu trigésimo aniversário. Num mundo regido apenas por “regras da imaginação”, explora-se o lado abstrato dos objetos – que, como as pessoas, ganham voz e movimento, desejos e medos – e transformam-se atores, marionetas e caixas de cartão em coisas intercambiáveis. O espetáculo, refira-se, pode ser visto entre 10 e 14 de outubro, no Teatro Carlos Alberto: de quarta a sexta-feira, às 10h00 e às 15h00; no sábado, às 19h00; e no domingo, às 16h00. “Frágil” é para maiores de 3 anos.
“Sweet Home” e “Macbêtes” são dois “pequenos policiais” com texto de Arthur Lefebvre e encenados por Claire Dancoisne – a alma por detrás do Théâtre La Licorne. As duas criações – imbuídas de suspense, medo, horror e humor negro – centram-se “no objeto e na máscara e têm como heróis personagens fora do comum. Em ‘Sweet Home’, Suzanne quer ser a única habitante de um edifício, expulsando sem escrúpulos todos os vizinhos”.
No que toca  a “Macbêtes”, criação de 1997,  inspirada no político romeno Nicolae Ceau?escu, a companhia apropria-se de forma invulgar da peça “Macbeth”, de William Shakespeare. O espetáculo é uma visão de perfídia no reino dos insetos, entre homens-besta e invertebrados demasiado humanos. Ambas as peças estão em cena no Mosteiro de São Bento da Vitória, nos dias 17 e 18 de outubro: “Sweet Home” às 19h00 e “Macbêtes” às 21h00. Apesar de serem interpretados em língua francesa, estão asseguradas legendas em português.