A cidade do Porto foi convidada para representar a região na abertura da exposição “Douro: L’Air de la terre au bord des eaux”, que acontece nesta quinta-feira na emblemática cidade vinícola francesa de Bordéus, no âmbito do programa da La Cité du Vin.

Promovida pela Fondation pour la Culture et les Civilisations du Vin (Fundação para a Cultura e as Civilizações do Vinho), a iniciativa oferece anualmente a uma região vinícola diferente a possibilidade de se dar a conhecer sob a perspetiva cultural e civilizacional através de uma exposição original e estética, que é acompanhada por numerosos eventos culturais.
Depois de a estreia ter focado em 2017 a Geórgia, reconhecida como a região vinícola mais antiga do mundo, a La Cité du Vin convidou desta vez o Porto para revelar as diferentes dimensões que, a par do vinho e dos vinhedos, a cidade e o vale do Douro têm para oferecer ao mundo. A inauguração da exposição, marcada para as 18 horas desta quinta-feira, conta com a participação do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, e do presidente da Câmara de Bordéus e da respetiva área metropolitana, o ex-primeiro-ministro francês Alain Juppé.
“Douro: L’Air de la terre au bord des eaux”, comissariada por Nuno Faria, diretor artístico do Centro Internacional de Artes José de Guimarães, e pela antropóloga e empresária turística Eglantina Monteiro, apresenta o Porto e o Alto Douro em todo o seu esplendor: as suas paisagens culturais reconhecidas pela UNESCO, a relação ancestral entre o Homem e a natureza, o património material e imaterial, o microclima único, o idioma, a arquitetura, o rio.
Tanto a mostra em si como a programação paralela e a sua divulgação foram concebidas de modo a privilegiar uma experiência global ao público infantil e adulto, tendo em conta diferentes níveis de conhecimento, estímulos da imaginação, descoberta, entretenimento.
A exposição, que é organizada pela Câmara do Porto e a referida fundação, fica patente ao público a partir de sexta-feira e até 6 de janeiro próximo na Cité du Vin, Bordéus.