A ausência de Aboubakar, esta noite e nas próximas que aí vêm para lá de 2018 (na verdade, o camaronês não deve voltar a competir antes de março do próximo ano), abre espaço a nova aposta num desenho tático já utilizado por FC Porto nesta época: o 4x3x3 vislumbrado precisamente na jornada de abertura da Champions, diante do Schalke 04, na Alemanha, é para repetir na segunda ronda da prova milionária.

E para integrar, de início, o trio de ataque frente ao Galatasaray, Sérgio Conceição está tentado a apostar em Otávio, Marega e Brahimi. O treinador deve, assim, jogar pelo seguro e confiar a missão de arrasar com a defesa turca a três dragões que integram o lote dos mais utilizados na presente época.
Quem sai claramente beneficiado da troca do 4x4x2 pelo 4x3x3 é Danilo, que integrará com Sérgio Oliveira e Herrera a zona intermediária, depois de ter sido poupado com o Tondela. Na baliza e à defesa, serão os cinco do costume: Casillas, Maxi, Felipe, Militão e Alex Telles.