Renato Sanches, de regresso à Luz, marcou o segundo do Bayern. James Rodríguez, também de regresso a Portugal, não marcou mas fez sentir a sua presença.

O Benfica perdeu esta noite por 2-0 frente ao Bayern de Munique, num encontro a contar para a primeira jornada da fase de grupos da nova edição da Liga dos Campeões.
O primeiro golo da partida foi marcado pelo suspeito do costume no que diz respeito a golos bávaros: o inevitável Lewandowski.
O ponta-de-lança polaco recebeu um cruzamento da esquerda e, com uma finta de corpo, tirou um defesa do Benfica do caminho. Depois, aplicou um remate cruzado e tenso na bola, que entrou junto ao poste esquerdo da baliza defendida por Vlachodimos.

A segunda parte foi dos “regressados”
Na segunda parte, o momento que definiu a noite. Aos 54 minutos, um dos jogadores em evidência neste jogo, fez algo que o levou a pedir desculpas.
Renato Sanches pegou na bola ainda junto à grande área alemã e cavalgou até ao meio-campo defensivo do Benfica. Soltou a bola para um colega à direita, a bola foi à esquerda e o cruzamento entrou.
Depois, o silêncio: o “menino” da Luz marcava o segundo golo do Bayern, num remate em esforço que só parou no fundo das redes.
Levantou-se, pediu desculpa e ouviu aplausos. A Luz pareceu perdoar.
Quem a Luz pareceu não perdoar foi James Rodríguez. O médio colombiano, ex-FC Porto, demorou-se a sair do terreno de jogo, sob um coro de assobios, quando estava a ser substituído.
O que se passou de seguida promete algum debate: o colombiano mostrou os cinco dedos da mão aberta e o público da Luz levantou-se, desagradado. Jardel, capitão do Benfica, foi lá pedir explicações, mas o confronto ficou por aí.
Até ao final do jogo, pouco ou nada se passou e a prova disso é que o público começou a sair da Luz ainda antes do final da partida.