É assinado hoje o contrato de financiamento para as obras de conservação e restauro da Igreja do Corpo Santo de Massarelos, cuja construção data de 1776. A intervenção tem um custo estimado de cerca de 100 mil euros, sendo comparticipada em 50 por cento pelo Estado.

Os trabalhos irão decorrer ao nível das coberturas, fachadas, caixilharias e vedações da Igreja, com destaque para a fachada principal, totalmente coberta de azulejos.
A assinatura do contrato será formalizada nesta quinta-feira de manhã pelo secretário de Estado da Administração Local, Carlos Miguel, pelo vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte (CCDR-N), Ricardo Magalhães, e pelo juiz provedor da Confraria das Almas do Corpo Santo de Massarelos, José Carlos Gonçalves. Participam ainda na cerimónia Ricardo Valente, vereador da Câmara do Porto, e D. António Augusto de Azevedo, bispo auxiliar da Diocese do Porto.
Este contrato surge na sequência da aprovação de uma candidatura submetida pela Confraria das Almas do Corpo Santo de Massarelos ao Programa “Equipamentos Urbanos de Utilização Coletiva”, para comparticipação financeira de obras de conservação e restauro da Igreja do Corpo Santo de Massarelos, edifício cuja fachada traseira faz parte da paisagem da marginal.Na cerimónia será apresentado o projeto de intervenção, da autoria do arquiteto César Machado Moreira, da EZZO Arquitetura.