Rendas de casas da Segurança Social vão oscilar entre os 150 e os 600 euros, mediante a tipologia.

A Câmara de Lisboa vai celebrar um protocolo com a Segurança Social, esta segunda-feira, para destinar o património desta entidade na capital ao arrendamento acessível. Os valores dos imóveis vão oscilar entre os 150 e os 600 euros, para apartamentos mas também quartos para estudantes.
A iniciativa, anunciada em abril, será formalizada esta segunda-feira com a assinatura de um memorando entre o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, e a Câmara Municipal de Lisboa (CML), de acordo com a nota de agenda da tutela à qual o Notícias ao Minuto teve acesso.
Em causa estão imóveis em “zonas nobres da cidade”, como as avenidas Estados Unidos da América, da República, e áreas como Entrecampos, onde existem dez prédios da Segurança Social, segundo anunciou o presidente da CML na altura.