De acordo com a base de dados sobre imigrantes portugueses nos países da OCDE relativos aos anos de 2010 e 2011, cerca de um milhão e 400 mil portugueses estavam emigrados em países da OCDE.

No diz respeito às qualificações, os emigrantes portugueses possuíam maioritariamente um nível de escolaridade baixo, incluindo nos países em que existia um maior número de portugueses.
Ainda que existisse um predomínio de emigrantes com baixa escolaridade, assiste-se a um aumento do número de emigrantes com escolaridade mais alta no caso dos que emigraram mais recentemente, isto é, quando o tempo de estadia corresponde a um ano ou menos. A emigração mais recente tende, pois, a ser mais qualificada.
No gráfico abaixo pode ver-se que os três países onde há maior percentagem de emigração portuguesa qualificada são a Noruega, o Reino Unido e a Irlanda. Seguem-se Dinamarca, Suécia e Austria. Neste gráfico não estão indicados os países que receberem menos de mil imigrantes portugueses por ano.