Os pais de crianças que estão a receber tratamento oncológico no Hospital de S. João vão mover uma ação judicial para impedir a transferência da ala pediátrica.

Temem que devido ao atraso nas obras aconteça mesmo uma deslocalização dos serviços. Uma das possibilidades é uma instalação provisória no Centro Materno Infantil do Porto.