Os trabalhadores da Efacec, de Matosinhos, cumprem esta quarta-feira uma greve parcial de duas horas por turno, contra o despedimento colectivo em curso e em defesa dos postos de trabalho.

Convocada pela Comissão de Trabalhadores, após plenário, a greve de hoje tem como objectivo contestar o recente despedimento colectivo, anunciado a 10 de Maio, e que vai ser discutido quinta-feira no Ministério do Trabalho.
Além das paralisações, de duas horas por turno, entre as 9h às 11h e das 17h às 19h, decorrem concentrações de protesto junto à entrada das instalações. O secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, esteve presente pela manhã.
Entre os 21 funcionários abrangidos pelo despedimento encontram-se cinco elementos das comissões de trabalhadores. A decisão surge depois de vários protestos e até de uma greve em Março, contra os despedimentos encapotados e as chamadas «listas», com nomes de trabalhadores escolhidos para «rescindir contrato» num clima de medo e repressálias.