João Silva fundou o Grupo de Teatro Terapêutico do Júlio de Matos há 50 anos.

O dramaturgo e encenador João Silva, fundador do Grupo de Teatro Terapêutico do Hospital Júlio de Matos, morreu na segunda-feira, em Lisboa.
João Silva nasceu em Lisboa, iniciou a carreira teatral na Casa da Comédia, onde se estreou como ator na “Farsa de Inês Pereira”, em 1964, e de onde partiu para criar o Grupo de Teatro Terapêutico do Hospital Júlio de Matos (GTT), em 1968, há 50 anos, por convite de um grupo de médicos e de doentes da instituição.
A estreia do grupo e de João Silva, como encenador, ocorreu em dezembro de 1968, com “Óleo”, do dramaturgo Eugene O’Neill, a que se seguiu, poucos meses depois, “Torno”, de Luigi Pirandello.
Depois da estreia dos dois primeiros espetáculos, a companhia sobreviveu com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, que permitiu, em 1970, a montagem de “Caleidoscópio”, de Eduardo Gama.
Hoje, os atores ofereceram a João Silva “50 rosas que celebram este projeto”, uma por cada ano do GTT, do qual foi fundador e líder.