Na Sporting TV, Bruno de Carvalho condenou os incidentes em Alcochete, mas sublinhou que este é um caso de polícia. O presidente do Sporting acusou o governo de nada ter feito para prevenir casos como este.

“Não gostamos disto, repudiamos, todos nós temos famílias e há linhas que não se passam”, defendeu Bruno de Carvalho. Entrevistado na Sporting TV, o presidente do clube condenou os incidentes de terça-feira à tarde em Alcochete, quando um grupo de adeptos invadiu a Academia de Alcochete e agrediu jogadores e equipa técnica.
“Quero que os sportinguistas tenham calma. Este tipo de acontecimentos têm de ser vividos com tristeza, mas sinceramente este é um ato que está a ser tratado pela polícia“, disse Bruno de Carvalho, que lamentou o que aconteceu, mas relativizou o caso.
“Foi chato ver os familiares dos jogadores ligarem preocupados, do staff, os meus próprios pais, a minha mulher, as minhas filhas. As pessoas ficam preocupadas, mas felizmente as coisas estão a correr dentro da normalidade. Amanhã é um novo dia, temos de nos habituar que isto faz parte do dia-a-dia, o crime faz parte do dia-a-dia e o crime tem de ser punido no sítio certo, no momento certo”, explicou.