Diretor dos serviços secretos britânicos avisa sobre os perigos de novas ações radicais após o ataque ocorrido no fim de semana em Paris.

O diretor dos serviços secretos britânicos MI5, Andrew Parker, disse esta segunda-feira que o grupo radical Estado Islâmico pretende levar a cabo ataques “devastadores” na Europa depois de ter perdido territórios no Médio Oriente.
O responsável pelo MI5 vai referir-se ao assunto durante uma conferência que vai decorrer esta segunda-feira, em Berlim, e que reúne responsáveis pelo setor da segurança dos vários países europeus.
Entre outros assuntos, o diretor do MI5 indica que 12 “atentados terroristas” foram evitados no Reino Unido desde o ataque que ocorreu frente ao Parlamento britânico, em 2017.
O caso Skripal demonstra uma flagrante violação das regras internacionais por parte das autoridades de Moscovo, refere ainda o diretor do MI5 que vai apelar à cooperação entre os países europeus no combate ao “terrorismo”.