A United Airlines chegou ontem ao Porto, com a inauguração de voos diários de e para Nova Iorque, uma rota que também é explorada pela TAP, mas com apenas dois voos por semana. A terceira maior companhia do Mundo chega assim à Invicta que está a atrair outras grandes companhias de bandeira.
A operação da United é feita em Boeing 757, um avião com 196 lugares, 16 dos quais em classe executiva, que leva cerca de sete horas a ligar o Porto ao Aeroporto Internacional Newark Liberty.
A partida dos Estados Unidos será feita diariamente às 21,45 horas locais, com chegada ao Porto às 9,45 horas, de onde volta a levantar pelas 12,35 horas, para chegar ao outro lado do Atlântico às 15,35 horas.
“A United é a terceira maior companhia do mundo, com uma rede fortíssima nos Estados Unidos, e a rota vai ser diária. Isso é muito importante, pois, para além do turismo, vai ser também uma oportunidade de negócio para a região do Porto, a zona mais industrializada do país e para a qual é importante essa internacionalização”, comentou ontem o presidente executivo da ANA, Carlos Lacerda, a propósito da inauguração dos voos.
“Há várias companhias que planeiam vir para o Porto, mas não lhes quero estragar o segredo de negócio. São algumas das grandes internacionais e o anúncio será feito ainda este ano”, afirmou Carlos Lacerda na mesma ocasião.
O executivo comentou também que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro é “o aeroporto com maior potencial de crescimento em Portugal” e que há já um conjunto de investimentos previstos para aumentar ainda mais a sua capacidade.
“Sem limites de capacidade aeroportuária, queremos atrair mais companhias aéreas, criar novos destinos e aumentar as rotas, até dentro dos mesmos destinos, incentivado também maiores frequências”, acrescentou Carlos Lacerda, que realçou ainda que o Francisco Sá Carneiro é a principal infra-estrutura de “todo o Noroeste peninsular”.
José Carlos Ferreira, responsável de Vendas da United em Portugal, expressou “o orgulho” pela estreia da rota no Porto, informando que os viajantes terão acesso a “70 destinos directos desde Nova Iorque”, integrantes de uma rede global de 396 em todo o Mundo, num total de cerca de 4.500 voos diários.
“Esta rota é muito importante para a região, pois oferecemos essa facilidade de ligações nos Estados Unidos, Canadá, México, América Central e Caraíbas”, destacou.
O representante da United, companhia que é parceira da TAP na Star Alliance, admitiu que “o crescimento da cidade e do mercado corporativo, com muitas empresas instaladas a Norte”, foi um “factor de impulsão” da nova rota que, confia, vai ter “muito sucesso”.
Nos últimos quatro anos várias companhias de bandeira internacionais escolheram o Porto ou regressaram ao Porto. A Turkish Airlines, considerada a melhor companhia da Europa por várias vezes, voa para Istambul e pretende abrir na cidade uma loja, depois de consolidada a rota nos últimos dois anos. A KLM e a Air France iniciaram operação no último ano, e a British Airways regressou ao Porto depois de mais de dez anos de ausência.
Companhias como a Ibéria, a TAAG e a Lufthansa têm também mantido a cidade ligada ao Mundo, através de voos diretos e do aumento da operação para hubs fundamentais na aviação aérea.