Rui Moreira acusa a Direcção-Geral do Patrímónio Cultural de querer entrar na política do Porto. Em causa estão leituras diferentes da lei em relação à classificação de imóveis de interesse municipal. O Teatro Sá da Bandeira é um dos edifícios em causa.

Facebook
Twitter
Instagram