Os lesados do papel comercial e os lesados imigrantes do Banco Espírito Santo (BES) convocaram um protesto para hoje, que vai decorrer em frente às instalações do Novo Banco de Gaia.

Numa nota enviada hoje às redações, o grupo de lesados do BES informou que está previsto “um protesto que será efetuado nas imediações do Novo Banco, na Avenida da República, Santo Ovídio, Gaia, no dia 28 de setembro (quinta-feira) das 10:00 às 17:00″.

Em causa está o facto de estes lesados não institucionais, que são clientes de retalho, “não poderem aceitar serem vítimas de espoliação” dentro de um banco que “transmitia segurança máxima e depósitos seguros”.

Este grupo exige saber como foram usadas as provisões de 1.837 milhões de euros que foram constituídas no primeiro semestre deste ano nas contas do BES para proteger os clientes do retalho que subscreveram produtos nos balcões do BES que julgavam serem depósitos garantidos.

A solução para os clientes do papel comercial foi uma promessa do primeiro-ministro, António Costa, tendo sido apresentada no final de 2016.

Neste momento, está a ser constituído o fundo que pagará as indemnizações aos lesados, tendo sido aprovado em 02 de setembro pelos sócios da AIEPC – Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial que esse fundo será gerido pela Patris.

Facebook
Twitter
Instagram