A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um homeme de 63 anos suspeito de ter “violado as suas obrigações funcionais em processos de adjudicação e acompanhamento de obras de centros de saúde da zona Norte”.

Em comunicado, a PJ refere que indivíduo, funcionário público e suspeito de um crime de corrupção ativa, foi detido em cumprimento de um mandado emitido pelo Ministério Público, sendo que a sua conduta terá causado “elevado prejuízo ao erário público”.

A polícia salienta que “o suspeito, pelo menos desde 2010, terá violado as suas obrigações funcionais em processos de adjudicação e acompanhamento de obras em Centros de Saúde da Zona Norte”.

No âmbito das diligências que a PJ efetuou na quinta-feira, que incluiram buscas domiciliária, ao local de trabalho e a uma instituição bancária, foi apreendido “um montante superior a meio milhão de euros em dinheiro, além de objetos de ourivesaria e coleções de relógios de valor avultado”.

A investigação, titulada pelo Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto (DIAP), “prosseguirá para apuramento de outros envolvidos” naquele “esquema de corrupção”, sublinha a PJ.

O detido vai ser agora presente a primeiro interrogatório para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Contactada pela Lusa, fonte da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) confirmou à Lusa que a PJ esteve na quinta-feira naquelas instalações no âmbito de um processo “antigo”.

Facebook
Twitter
Instagram